Prefeitura de Ariquemes inicia trabalho de aterro em lixão desativado para conter incêndio criminoso

Prefeitura de Ariquemes inicia trabalho de aterro em lixão desativado para conter incêndio criminoso

Equipes envolvidas trabalham para conter focos de chamas subterrâneas e a emissão de fumaça, mediante o abafamento com camada de terra.

A Prefeitura de Ariquemes, através das secretarias municipais de Meio Ambiente (SEMA) e Obras e Serviços Públicos (SEMOSP), em conjunto com o Corpo de Bombeiros e Consórcio Intermunicipal de Saneamento Ambiental (CISAN), iniciou na manhã desta quarta-feira (12), os trabalhos de aterramento no lixão desativado para conter um incêndio criminoso existente na localidade desde o último dia 5 de agosto de 2020.

Após a identificação dos focos de calor, os bombeiros, as duas secretarias citadas e voluntários atuam no local com o intuito de extinguir as chamas e eliminar a emissão de fumaça.



De acordo com o Comandante dos Bombeiros de Ariquemes, Capitão Odoni Lopes, o combate ao incêndio se iniciou com água para minimizar o avanço do fogo e diminuir a incidência de fumaça tóxica, mas somente a água não demonstrou um efeito esperado.

“Aquela área do antigo lixão afetada pelo incêndio é em profundidade também e a água não penetra em grandes profundidades. Por isso se faz necessário revirar todo o lixo e utilizar maquinários como tratores e caçambas com terra para executar o método por abafamento. Assim, conseguimos revirar todo o lixo, jogar água e depois uma camada de terra em média de meio metro sobre toda a área, no qual chamamos de combate combinado.” Explicou.

Ao todo, a Prefeitura investirá o valor de R$ 117.000,00 (cento e dezessete mil reais) na contratação de horas máquinas para a realização do trabalho de aterramento. Conforme o Secretário de Meio Ambiente, Vilmar Ferreira, a expectativa é de que até o início da próxima semana, as equipes de trabalho que atuam no local consigam extinguir as chamas subterrâneas e a emissão de fumaça. Uma investigação foi aberta para apurar a origem do incêndio criminoso e punir o responsável.

“Nós já identificamos pela imagem de satélite e pelos pontos de foco de calor, a origem do fogo, entretanto, neste momento, estamos trabalhando para resolver o problema emergencial que é a fumaça. Num segundo momento, trataremos essa questão de responsabilizar alguém, tendo em vista que o nosso foco atual é com a saúde da população, que é o mais importante.” Detalha.

Fonte: ariquemes.ro.gov.br